TRABALHO REMOTO E HÍBRIDO, SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA?

O trabalho remoto foi acelerado de uma tal forma nos últimos tempos que podemos dizer que colocamos em pratica mudanças que levariam em média um ano em algumas semanas.

Empresas que ainda não adotavam o home office, ou apenas parcialmente, tiveram que se adaptar rapidamente ao cenário que a pandemia nos trouxe. Este novo cotidiano profissional continua e com previsões que continuará por um longo período, ou se enraizará de fato.

Mas e as empresas? Será que estão realmente preparadas? Possuem todo o suporte necessário para obter o máximo que essa adaptação de trabalho exige?

Segundo a pesquisa realizada pela Forrester, apontou que:

✅ Cerca de 50% das empresas respondentes afirmam ter programas formalizados de trabalho flexível, mas a maioria não tem todos os princípios implementados para um programa efetivo.
✅ 55% das empresas respondentes não têm critérios específicos para determinar quem é elegível ao trabalho flexível.
✅ 68% não permitem que os gerentes decidam quais estilos de trabalho flexível os funcionários podem escolher.
✅ Apenas 32% combinam as opções de tecnologia com os estilos de trabalho.
✅ Somente 21% dessas empresas permitem que seus funcionários escolham o estilo de trabalho que melhor se adequa a eles.

Analisando o números, identificamos que a grande maioria das empresas precisam refinar suas estratégias e processos para um trabalho flexível e efetivo.

Acreditamos que para serem efetivas e consequentemente bem-sucedidas, elas precisam implementar iniciativas como:

✨ Formalizar a documentação de trabalho remoto.

Ter documentos que direcionem e orientem quem pode trabalhar de onde e por que é fundamental para gerar confiança e comprometimento com o que precisa ser desenvolvido. Apenas 38% dos funcionários respondentes dizem que suas empresas possuem essa documentação.

✨ Elaborar iniciativas para engajar funcionários.

Ter programas que estimulem o bem-estar dos colaboradores é de suma importância para que se mantenham estimulados. Alguns exemplos é engaja-los com horas flexíveis para que socializem com os demais colegas, programas com auxiliem com o suporte a saúde mental, entre outros, que devem estar presentes na grade de todos, com ou sem pandemia, já que a engrenagem principal de uma organização são os colaboradores.

✨ Definir políticas de trabalho remoto com os critérios certos.

O estudo da Forrester demonstram que fatores como a função, a preferência, o desempenho e a personalidade do funcionário são os critérios mais importantes para se estabelecer as políticas de trabalho remoto. Mas, muitas vezes, fatores como custo e tempo de permanência na empresa são mais considerados nessas decisões.

✨ Disponibilizar ferramentas para viabilizar o trabalho remoto com a comunicação e colaboração unificadas em nuvem.

O pacote GoTo é a única solução de comunicação e colaboração unificadas feita que uma empresa funcione em qualquer lugar. Com soluções para reuniões online, telefonia em nuvem, salas de reuniões, webinars e treinamento, além da integração com as principais plataformas do mercado, como Salesforce, Hubspot, Microsoft Teams, Zendesk, entre outros.

As empresas que entendem que os colaboradores são a peça chave para que esse trabalho flua em perfeita harmonia, alocam os recursos necessários e colocam a experiência deles no centro de suas estratégias, por isso, observam melhorias na produtividade, receita, custos reduzidos, entre outros. E colhem benefícios de poder trabalhar em qualquer lugar.

Texto baseado no artigo da “Sua empresa está realmente pronta para o trabalho remoto ou híbrido?”da LogMeIn.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.